O novo coronavírus (Sars-Cov-2) tem crescido dentro do sistema prisional brasileiro, muito por conta da superlotação, falta de condições básica de alimentação e higiene e falta de testagem significativa. Resultado: a taxa de letalidade já é cinco vezes maior entre os presos em comparação à população livre.

Sistema prisional contabiliza 13 óbitos até o momento
Agência Brasil
Sistema prisional contabiliza 13 óbitos até o momento

O cálculo foi feito com os dados divulgados pelo Depen (Departamento Penitenciário Nacional) até a última quinta-feira (30), considerando também os casos e mortes já divulgados pelas secretarias estaduais, mas que ainda não estavam no painel do Ministério da Justiça.

O primeiro caso de Covid-19 no sistema prisional foi confirmado no dia 8 de abril. Desde então, 23 dias depois,foram contabilizados 239 detentos doentes e 13 mortes, uma taxa de letalidade de 5,5%. Já na população em geral, o primeiro caso foi confirmado em 26 de fevereiro e, no 23º dia, eram 621 infectados e 6 mortes, uma taxa de 0,96%.

A primeira morte no sistema prisional foi confirmada 9 dias após a descoberta do primeiro caso. Já a primeira morte na população em geral, foi observada após 20 dias do primeiro registro.

Leia mais: Bolsonaro manda jornalista "calar a boca" e nega agressão à imprensa em protesto

Os números podem ser ainda ainda piores, já que o sistema do Depen demora a atualizar os casos. Além de, segundo o próprio orgão, terem sido testados apenas 755 detentos, ou seja , 0,1% do total.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários