O governador de Goiás , Ronaldo Caiado (DEM-GO), vai sugerir ao Ministério da Saúde que os estados com leitos de UTIs disponíveis recebam pacientes de outras regiões cujo sistema de saúde apresenta colapso.

Governador de Goiás, Ronaldo Ramos Caiado
Agência Brasil
Governador de Goiás, Ronaldo Ramos Caiado

"É o mínimo de solidariedade que podemos ter", diz ele. "Cada colega de cada estado, de cada município, que tiver condições, faria o mesmo. Não custa nada", afirmou o governador .

Os governadores do centro-oeste farão hoje (30) uma reunião remota com o ministro Nelson Teich , na qual essa e outras propostas devem ser propostas.

Leia mais: Secretaria de SP diz que fala de Bolsonaro sobre isolamento é "irresponsável"

"Qual é o fundamento do SUS ? Não é um sistema tripartite, de União, estados e municípios? Se tem essa fusão dentro do sistema, nada mais lógico do que pactuarmos uma solução nacional", seguiu Caiado.

Em Goiás, 35% dos leitos de UTI e unidade semi-intensiva de saúde estão ocupados. O estado registra 705 casos confirmados da doença e 8.612 suspeitos. São 94 pacientes internados e 27 óbitos  contabilizados.

Veja também: Ministro da Saúde conversa com Doria e defende isolamento

Caiado informou que vai pedir que o governo federal organize o sistema para isso, auxiliando com equipamentos e suportes. ​"Para pacientes graves, graves mesmo, eu poderia disponibilizar 40 leitos neste momento", completou.

    Veja Também

      Mostrar mais