Máscara será obrigatória no transporte público a partir de 4 de maio
Rovena Rosa/Agência Brasil
Máscara será obrigatória no transporte público a partir de 4 de maio

João Doria (PSDB) anunciou em coletiva nesta quarta-feira (29) no Palácio dos Bandeirantes, um decreto que torna obrigatório a partir de 4 de maio o uso de máscara nos Metrôs, trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e ônibus intermunicipais administrados pelo governo do Estado. Além disso, o equipamento deve ser utilizado também em corridas de táxi e demais aplicativos de transporte.

Segundo o governador João Doria, haverá fiscalização por parte da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo). "Se estiverem sem máscaras, será uma infração. O motorista poderá recusar a corrida se o passageiro não usar a proteção. As empresas públicas ou privadas serão advertidas por escrito e depois multadas se descumprirem a regra. Já os passageiros serão advertidos verbalmente", informou.

Veja também: Doria pede que Bolsonaro respeite os brasileiros

O secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, declarou na coletiva desta quarta-feira que a adoção de máscaras segue recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde) e é uma medida assertiva "uma vez que houve a redução da demanda de até 75% no transporte, usado por trabalhadores de serviços essenciais".

Cidades da região metropolitana, como Guarulhos , e municípios do interior paulista e de outros Estados já proíbem o acesso ao transporte público sem o equipamento de proteção.

Leia mais: Samu registra mais de 120 chamados por dia com suspeita de Covid-19 em São Paulo

Segundo o incetologista e coordenador do Centro de Combate ao Coronavírus de São Paulo, David Uip , a utilização do equipamento é um cuidado adicional , que não elimina a necessidade dos demais cuidados, sobretudo o de permanecer em casa o máximo que for possível.

    Veja Também

      Mostrar mais