Governador de São Paulo, João Dória
Agência Brasil
Governador de São Paulo, João Dória

Em coletiva nesta quarta-feira (28), Doria (PSDB) aumentou o tom e criticou os últimos pronunciamentos do presidente Bolsonaro (sem partido) sobre as mortes por Covid-19 no Brasil. O governador transmitiu sua solidariedade aos enfermos e familiares dos infectados e se dirigiu a bolsonaro pedindo respeito aos brasileiros.

"Eu posso enumerar, presidente, algumas atitudes que o senhor já deveria ter tomado como presidente da república e não adotou. A resposta do 'fazer o quê' é fazer aquilo que o senhor não fez. Começando por respeitar os brasileiros que o elegeram e os que não elegeram também, respeitando pais, mães, avós, parentes e amigos dos que perderam suas vidas no brasil pelo coronavírus. Respeite o luto das mais de 5 mil famílias que perderam seus entes queridos. Respeite os médicos, enfermeiros e profissionais de saúde que, ao contrário do senhor, que vai treinar tiro, estes profissionais da saúde estão trabalhando para salvar vidas e proteger seres humanos", declarou.

Veja também: Declaração irônica de Bolsonaro gera revolta em parentes de mortos pela Covid-19 

Doria ainda desafiou o presidente a comparecer a São Paulo para presenciar a situação dos hospitais que sofrem pressão devido ao grande número de pacientes internados, e sugeriu que Bolsonaro colaborasse com a situação de Manaus , que sofre com o colapso dos sistemas de saúde e funerário.

Leia mais: Samu registra mais de 120 chamados por dia com suspeita de Covid-19 em São Paulo

Eu convido o senhor, presidente, venha a São Paulo. Saia da sua redoma em Brasília e venha visitar comigo o hospital das clínicas, o hospital do M'boi Mirim, os hospitais de campanha, e venha ver as pessoas agonizando nos leitos e a preocupação dos profissionais de saúde de São Paulo e de todo o Brasil com aquelas pessoas que podem ir a óbito. [...] Vá a Manaus, ver o colapso da saúde. Vá ajudar o governador do estado de Amazonas e o prefeito de Manaus, no mínimo sendo solidário e estando presente para ver a realidade do seu país", completou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários