Os dez municípios mais ricos do Brasil respondem por mais da metade dos infectados (60%) e dos óbitos (59%) do país em razão do novo coronavírus (Sars-Cov-2), segundo levantamento do jornal  O Estado de S. Paulo.

As cidades de São Paulo e Rio de Janeiro , mais ricas do país, são as mais atingidas. Somadas, respondem por 37% das vítimas fatais e 29% dos diagnósticos confirmados em todo o território nacional.

Veja também: Brasil é o país com maior transmissão de coronavírus por pessoa, diz estudo 

São Paulo, cidade mais rica do país, também responde pelo maior número de mortes por Covid-19
Agência Brasil
São Paulo, cidade mais rica do país, também responde pelo maior número de mortes por Covid-19

Com quase R$ 700 bilhões de PIB (números de 2017) e 12,2 milhões de habitantes, segundo estimativa de 2019, a capital paulista, até segunda-feira, era líder nos dois rankings - da riqueza e da pandemia - no Brasil. Até então, eram confirmados14.104 casos e 1.272 mortos por covid-19, o que representa 21% de todos os casos e 28% das mortes em todo o País.

Você viu?

Já o Rio de Janeiro , com PIB de 337,5 bilhões, tinha 5261 doentes, 8% do total nacional, e 405 óbitos, representando 9% das mortes oficialmente registradas no Brasil pelo Covid-19. Na lista das dez mais ricas do País, apenas Brasília, capital federal, e Osasco (SP) não são capitais de Estado.

Leia mais: São Paulo torna máscara obrigatória em transporte público, táxi e aplicativos

Ainda nesse ranking, a décima colocada em riqueza, Fortaleza , fica à frente até do Rio no número de infectados, apesar de ter menos da metade da população da capital do RJ. Também vai para terceiro em mortes (316. Manaus, capital amazonense que, beneficiada pela Zona Franca, tem um PIB de R$ 73,2 bilhões, registrou 2738 casos e 256 mortes até à segunda-feira.

A relação dos municípios mais ricos do Brasil também conta com Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre e Salvador. Juntas, somaram R$ 310 bilhões em riqueza produzida em 2017 e registraram 2.963 casos e 90 mortes pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários