Caixa
Agência O Globo
Aglomerações se forma em filas da Caixa


Um aplicativo do Centro da Operações da Prefeitura do Rio de Janeiro  (COR) chamado "disk aglomeração" recebeu mais de 700 denúncias de filas nas portas dos bancos entre os dias 30 de março e 27 de abril.

A proposta do COR com o aplicativo é sistematizar as denúncias e encaminhar agentes da Guarda Municipal aos locais onde há aglomeração para prestar orientações sobre a importância do uso de máscara e do distanciamento nas filas. O COR afirma que a presença dos guardas é apenas para cumprir o caráter informativo, não há intenção de punir ou deter as pessoas aglomeradas.

Leia também: Covid-19 avança na periferia de São Paulo; zona leste é a região com mais casos

Dentre as 700 denúncias recebidas em pouco mais de um mês, cerca de 200 chamados foram realizados para aglomerações no banco Caixa Econômica Federal, responsável pelo pagamento das parcelas do auxílio emergêncial disponibilizado pelo governo federal. O banco Itaú é a segunda instituição com mais chamados, aproximadamente 170 denúncias de aglomeração.

O Centro de Operações aponta que recebe aproximadamente 200 denuncias diárias sobre aglomeração, sendo aproximadamente 33 chamados relativos a filas extensas nas portas dos bancos. Além dos guardas municipais o COR também encaminha os drones, que filmam a situação no local e disparam mensagens informativas sobre a importancia do distanciamento. Segundo os coordenadores do projeto, é importante que os bancos, especialmente a Caixa, evitem aglomeração, mas caso seja impossível que distribuam máscaras, alcóol em gel e criem marcações no chão para garantir o distanciamento. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários