Em entrevista coletiva nesta quinta-feira (23) no Palácio dos Bandeirantes, o prefeito da cidade de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) afirmou que o comitê Intersecretarial de Contingência Funerária tem trabalhado para aumentar a capacidade de realizar sepultamentos em virtude do novo coronavírus (Sars-Cov-2). De acordo com o prefeito, a capacidade de sepultamentos nos cemitérios municipais de São Paulo foi aumentada de 240 para 400 por dia.

Bruno Covas, prefeito da cidade de São Paulo
Roberto Casimiro/Fotoarena/Agência O Globo
Bruno Covas, prefeito da cidade de São Paulo


Segundo o prefeito, foi liberado um crédito no valor de R$ 40 milhões de reais para o serviço funerário. Também foram contratados 220 novos coveiros, ampliado em 32 os veículos de atendimento funerário, 38 mil novas urnas funerárias foram compradas, além de 3 mil EPIs para funcionários dos cemitérios municipais e 15 mil sacos reforçados para deslocamento de corpos.

 "Se necessário, vamos ter capacidade para poder trabalhar 24 horas por dia aqui na cidade de São Paulo", destacou o prefeito.

Veja também: América Latina está prestes a viver pior momento da pandemia, alerta OMS

Covas informou também que será publicado no Diário Oficial um decreto flexibilizando o monopólio do serviço funerário na cidade de São Paulo, para que todos os velórios que acontecem nos cemitérios privados não precisem passar pela prefeitura de São Paulo.

"Por favor, fiquem em casa. Eu sei que a cada dia fica ainda mais difícil atender a essa solicitação, não é fácil abandonar a nossa rotina e ter a liberdade de ir e vir restringida, mas agora é nosso momento decisivo. Ficar em casa é um ato humanitário", completou.

Leia mais: Covid-19: vírus pode permanecer no ar por até 16 horas, sugere nova pesquisa


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários