Ministro da Saúde Nelson Teich
Júlio Nascimento/PR
Ministro da Saúde Nelson Teich

Durante sua primeira coletiva como ministro da Saúde na tarde de hoje (22), Nelson Teich confirmou que o general Eduardo Pazuello será o secretário-executivo da Casa, ocupando o lugar que pertencia a João Gabbardo durante a gestão de Luiz Henrique Mandetta. 

LEIA MAIS: Brasil tem 2,9 mil mortes por Covid-19; veja os números

“Acredito que ele poderá ajudar na criação de um programa de crescimento de acordo com a necessidade que temos hoje”, afirmou Teich. “Precisamos de um Brasil preparado não apenas para enfrentar a doença, mas também para o pós-Covid”.

Pazuello é General de Divisão desde 2018, atuando como coordenador operacional da Força-Tarefa Logística Humanitária da Operação Acolhida, relacionada à entrada de venezuelanos no Brasil.

Busca por coerência

Teich afirmou que o plano de gestão do Ministério da Saúde ainda está sendo traçado, e deverá ser detalhado na próxima sexta-feira (24). Até a formação de sua equipe, as coletivas técnicas do Ministério da Saúde ficarão suspensas. 

O ministro Teich também criticou o estudo da Imperial College, que forçou a mudança de estratégia do Reino Unido na forma de lidar com a Covid-19. “Aquele estudo que assustou todo mundo afirmou que, sem cuidados, o número de mortes no Brasil poderia ser de mais de 1 milhão. Com a quarentena, o número baixaria para 44 mil. Como pode um número cair de 1 milhão para 44 mil? O estudo precisa seguir uma coerência”, questionou Teich. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários