Montagem com vários tuítes contendo a mesma mensagem sobre o primo Antônio Carlos
Reprodução/Twitter Marcelo Rubens Paiva
Diversos perfis compartilharam a mesma mensagem

O Hospital Unimed-Rio negou que tenha tratado com cloroquina ou sequer atendido um paciente de 67 anos infectado com o novo coronavírus (Sars-Cov-2) chamado Antônio Carlos.  Verificação feita pelo Projeto Comprova aponta que é falsa a informação sobre o " primo Antônio Carlos " que viralizou no Twitter .

A mensagem que circulou afirmava que o primo do autor teria se curado completamente da Covid-19 após ficar doente por 16 dias e realizar um tratamento com cloroquina no Hospital Unimed-Rio, que fica na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. 

O tuíte foi publicado por uma série de perfis diferentes e, por isso, alguns usuários da rede social já haviam questionado a veracidade da informação, ironizando a quantidade de primos que Antônio Carlos possuiria.

Leia também: Epidemia de primos de porteiro mortos "com Covid-19" toma conta das redes

O Projeto Comprova então entrou em contato com o hospital que teria realizado o atendimento, que afirmou por e-mail desconhecer “o referido atendimento ao paciente Antonio Carlos, de 67 anos, diagnosticado com a Covid-19”. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários