Governador de São Paulo João Doria
Agência Brasil
João Doria, governador de São Paulo, deve aderir medidas mais drásticas de combate a Covid-19


O governador João Doria informou em entrevista ao jornal SPTV que vai “endurecer” as medidas de isolamento na cidade de São Paulo. Ele já havia informado ainda hoje, 9, que a taxa de pessoas cumprindo a quarentena diminuiu. Doria ainda falou em voz de prisão e multas para quem desobedecer ordens do Governo do Estado. Dados de celulares da população devem ser usados para ajudar em monitoramento de aglomerações

“Queria evitar isso, porque isso significa que pessoas não poderão apenas receber advertências, mas também multa e voz de prisão. Desejo ter que evitar isso. As pessoas precisam ter consciência", disse. As medidas passaram a ter maior reforço a partir do feriado de Páscoa.

Leia também: Major Olímio e João Doria trocam farpas

Até o momento, 50% da população aderiu ao distanciamento social; no entanto, este número precisa chegar a 70% para que haja eficácia. “Vamos fazer o teste este final de semana. Se não elevarmos esse nível [...] a partir de segunda-feira [13], não apenas o governo do estado, como também a prefeitura de São Paulo, tomarão medidas mais rígidas”, advertiu.

O governador aproveitou a ocasião para lembrar à população que o isolamento é diferente do período de férias. “Não basta se descolar da capital ou região metropolitana para ir ao interior ou litoral para estar a salvo. Pelo contrário, você está aumentando o potencial de risco nessas regiões", explicou.

    Veja Também

      Mostrar mais