Camilo Santana
Reprodução
Governador Ceará

Durou poucas horas o relaxamento da quarentena no estado do Ceará. Depois de anunciar, na noite deste domingo (5) que iria liberar as atividades de parte da indústria, comércios da área de limpeza, higiene e material de construção, e feiras populares, o governador Camilo Santana voltou atrás e manteve o isolamento até o próximo dia 20.

Leia também: Datafolha: 76% consideram importante ficar em casa para combater a covid-19

"Diante da argumentação feita pelo nosso Comitê de Saúde, demonstrando preocupação com as flexibilizações de funcionamento colocadas pelo Governo do Estado nesse último decreto que entraria em vigor nesta segunda-feira (6), decidi revogar imediatamente o mesmo, e publicar um novo decreto, mantendo todas as proibições dos decretos anteriores, e com o mesmo prazo de validade de 15 dias. Se houve um erro nessa proposta de flexibilização, que seja imediatamente corrigido", informou a nota divulgada pelo governador nas redes sociais.

Com isso, o decreto estadual, publicado no dia 19 de março e que tinha sido prorrogado até este último domingo, passa a valer por mais 15 dias e mantém as atividades paralisadas no Ceará . O descumprimento da medida prevê multa diária de até R$ 50 mil.

Leia também: Com 104 anos, sobrevivente da gripe espanhola é mais velha a vencer Covid-19


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários