Testes dos 201 corpos em São Paulo devem sair nas próximas 24 horas.
Agência Brasil
Testes dos 201 corpos em São Paulo devem sair nas próximas 24 horas.

No estado de São Paulo, epicentro do novo coronavírus no Brasil, há 201 corpos estão aguardando o resultado de testes para a confirmação da doença. A informação foi repassada pelo secretário estadual de Saúde, José Henrique Germann, na tarde desta quarta-feira (1º), durante uma coletiva de imprensa com o governador João Doria.

Leia mais: Diretor executivo da OMS responde sobre Bolsonaro em coletiva

"Desse contingente, o que for positivo será acrescido ao balanço do número de óbitos. Uma parcela dos 201 vai dar positivo. São pessoas que não foram confirmadas na época do óbito", disse o secretário. O processamento das amostras dos 201 óbitos suspeitos devem ocorrer nas próximas 24 horas.

Até o momento foram registrados 2.339 casos de Covid-19 e 136 mortes em São Paulo. No Brasil, os números sobem para 201 mortes pelo vírus e 5.717 casos confirmados.

“Vamos reforçar a rede de exames e garantir, desta forma, um monitoramento efetivo sobre a circulação do coronavírus em nosso Estado. Assim, poderemos adotar as medidas necessárias para proteger nossa população”, disse Doria.

Você viu?

O governo paulista informou que 20 mil kits de testes importados e 10 mil enviados pela Fiocruz chegam nesta semana e serão distribuídos entre o Instituto Adolfo Lutz e outros laboratórios credenciados.

Reforço ao isolamento social

Para combater a disseminação do novo coronavírus , o diretor executivo da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mike Ryan, reforçou a importância do isolamento social . O discurso foi feito após as investidas do presidente Jair Bolsonaro contra a quarentena estabelecida pelos governadores. 

Leia também: Pronunciamento de Bolsonaro repercute entre opositores

"A mensagem que temos para todos os países é que precisamos de uma estratégia compreensiva para responder a essa doença. Precisamos, além do isolamento, de vigilância dos casos, intervenções na saúde pública, detecção de casos, testes, quarentena e fortalecer nossos sistemas de saúde", disse Ryan.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários