Deputado Gustavo Schmidt foi detido após agredir policiais
Reprodução
Deputado Gustavo Schmidt foi detido após agredir policiais


O deputado estadual Gustavo Schmidt (PSL) foi detido, na madrugada desta sexta-feira, quando participava de uma festa num condomínio em Camboinhas, na Região Oceânica de Niterói , município da Região Metropolitana do Rio. Ele foi acusado de agredir um cabo e um sargento do 12o BPM (Niterói). Levado para a 76a DP (Centro), ele teria também desacatado uma delegada. O parlamentar nega as acusações. As informações são do "Bom Dia Rio".

De acordo com o telejornal, moradores do condomínio se incomodaram com o barulho da festa e chamaram a PM . Quando chegaram ao local, os policiais viram que Gustavo era um dos 20 convidados. Segundo os agentes, eles foram agredidos pelo deputado e um deles teria tido o óculos quebrado.

Um vídeo obtido pelo GLOBO mostra o momento em que Gustavo chega à delegacia, vestindo bermuda estampada, camisa branca e descalço. Ele está com as mãos para trás, contidas por algemas descartáveis, e, em determinado momento, tenta dar uma cabeçada num dos PMs , que o contém. Ao ser colocado numa cadeira, ele novamente reage, jogando-a no chão.

Você viu?

Leia também: Rio tem 25 mortes suspeitas de coronavírus sendo investigadas

Novamente contido, o parlamentar é colocado em outra cadeira. Um PM está com a mão apoiada em suas costas e Gustavo diz: "Tira a mão de mim, por favor". Um policial civil se aproxima e o deputado pede que a algema seja retirada. O agente pede para que Gustavo novamente se sente.

Deputado alega legítima defesa

A equipe do "Bom Dia Rio" conversou com o parlamentar - que já foi liberado - e negou ter agredido os PMs. Disse que foi agredido, agiu em legítima defesa e ainda que foi ameaçado na viatura, durante o trajeto até a delegacia. Gustavo afirmou ainda que vai procurar os secretários das polícias Civil e Militar para falar sobre o episódio.

Em nota, a PM informou que recebeu várias denúncias de moradores sobre a festa com aglomeração de pessoas, o que está proibido em virtude do coronavírus .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários