Complexo de Gericinó, na Zona Oeste
Bruno Gonzalez / Agência O Globo
Complexo de Gericinó, na Zona Oeste

A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) do Rio restringiu as visitas a presos que estão nas unidades do estado. A partir dessa sexta-feira, está proibida a entrada de gestantes, crianças, idosos com mais de 60 anos e portadores de doenças que deixem a imunidade baixa. No fim de semana, também haverá restrição no número de visitantes e só será permitida a entrada de uma única pessoa por preso.

Leia também: Bolsonaro pede que não o visitem até sair resultado de teste do coronavírus

A secretaria está acompanhando a evolução do coronavírus e não descarta suspender todas as visitas na próxima semana. Em comunicado enviado aos promotores, o Centro de Apoio Operacional de Saúde informou que representantes da secretaria estadual de Saúde sugeriram, durante reunião nesta quinta-feira, que as visitas nos presídios sejam suspensas.

A Seap também intensificou a limpeza das celas e liberou a entrada de maior quantidade de produtos de limpeza para os detentos. Além disso, alguns deles tiveram uma palestra com profissionais da área da saúde da secretaria e levarão as orientações a outros detentos.

Você viu?

Outras medidas no estado

Em reunião entre o Ministério Público do Rio de Janeiro e o governo do Estado nesta quinta, foram apresentadas algumas sugestões que serão avaliadas pelos órgãos competentes diante do surto do novo coronavírus, considerado uma pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Um encontro na manhã desta sexta-feira (13) deverá dar continuidade à avaliação das recomendações da Secretaria de Estado de Saúde (SES). As medidas a serem discutidas são:

  • O fechamento de escolas, considerando medidas compensatórias para não prejudicar alunos;
  • Trabalho em Home Office para os servidores públicos que puderem adotar esse sistema, visando a evitar aglomerações nos transportes públicos;
  • Álcool gel em todas as estações de transportes públicos.

O secretário de Saúde Edmar Santos levou em conta as diferenças entre os países que tomaram medidas drásticas de redução de mobilidade, contornando melhor a situação, e os que demoraram a adotá-las, causando maior avanço da doença. Também foi considerada a média mundial de 15% dos infectados estarem sendo internados e precisando de leitos.

Leia também: Organizadores cancelam atos pró-governo Bolsonaro para evitar coronavírus

Veja a nota da Secretaria de Educação

"A Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) informa que, nesta sexta-feira, dia 13, as aulas serão mantidas em todas as escolas da rede pública estadual. Amanhã, acontecerá uma reunião para definir os protocolos específicos que serão adotados nas unidades em relação ao coronavírus e a rotina de aulas nos colégios. Qualquer alteração das atividades na rede estadual será informada aos profissionais da Educação e divulgada nas redes sociais da Seeduc".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários