padre
Divulgação
Padre foi preso em dezembro no Guarujá

O padre Anderson Moraes Domingues, de 43 anos, preso em dezembro por abusar de um adolescente e tentar molestar outra criança de 13 anos teve sua prisão preventiva revogada pela 3ª Vaga Criminal do Guarujá, de acordo com o site G1 .

Leia também: Aumenta para 40 as mortes na Baixada Santista após chuvas

Anderson teria levado as vítimas ao shopping La Plage após oferecer lanches e foi abordado por seguranças do estabelecimento depois que um dos meninos alertou sobre os favores sexuais. Os seguranças entraram no banheiro e encontraram o padre com um adolescente.

Ao ser preso Anderson foi indiciado por estupro e fornecimento da prostituição ou outra forma de exploração de vulnerável. A liberdade provisória foi concedida no dia 20 de fevereiro e o mesmo deixou a Penitenciária José Parada Neto I, em Guarulhos, na capital paulista.

“Por hora, ele está aguardado o julgamento em liberdade e vai comparecer a todos os atos processuais. Não tivemos audiência ainda, mas o processo está seguindo. O juiz acolheu o nosso pedido, entendendo que ele não oferece risco a sociedade, pois tem emprego lícito e endereço fixo”, afirma o advogado Gilmar José Mathias Prado ao site G1 .

Leia também: Dois homens de 70 anos são suspeitos de assassinato na Inglaterra

A ação envolvendo o padre Anderson segue em segredo de justiça por envolver menores de idade.

    Veja Também

      Mostrar mais