Cerca de 2,9 milhões de embarques foram registrados no sistema do MetrôRio desde 0h de sábado até às 23h59 da quarta-feira de cinzas. Segundo a empresa, o dia de maior movimento foi no domingo, quando foram contabilizadas 660 mil viagens.

Leia também: Mulher perde controle de carro, invade creche e deixa quatro crianças feridas

A concessionária informou que durante os cinco dias de folia o metrô funcionou em esquema de operação especial, com funcionamento ininterrupto e trens circulando 24h. O objetivo era atender aos passageiros que participaram dos blocos e também assistiram aos desfiles das escolas de samba no Sambódromo . Ao todo, foram 115 horas ininterruptas de funcionamento do metrô para o carnaval carioca.

Metrô Rio de Janeiro
Divulgação/MetrôRio
Metrô Rio de Janeiro


"A operação especial para o carnaval 2020 foi um sucesso. O metrô segue como o meio de transporte mais eficiente para atender ao público nos grandes eventos realizados na cidade. Nossas equipes trabalharam para manter o serviço e a melhor experiência possível para o cliente”, destacou Rejane Micaelo, gerente de Planejamento Operacional do MetrôRio.

Neste ano, a concessionária também realizou a campanha educativa "Unidos do Vagão", com veiculação de vídeos e imagens nas estações. no site e redes sociais, além da distribuição de ventarolas. A ação estimulava o bom comportamento e as boas práticas dos clientes nas estações e trens durante o carnaval, visando a prevenção de atos de vandalismos e também a promoção da segurança. As peças abordaram, de forma lúdica e com uma linguagem jovem e atual, temas como assédio, retenção de portas, lixo e uso de garrafas de vidros.

Redução de atos de vandalismo

Ao todo, foram contabilizados 57 atos de vandalismo nas estações e no interior dos trens durante os eventos do do pré-carnaval carioca e carnaval, desde o evento de abertura oficial, no dia 12 de janeiro até a quarta-feira de cinzas. Entre os itens registrados, estão quebra de vidros de portas e de janelas, elevadores e escadas rolantes, tetos das composições e estações, catracas e até um monitor de orientação em uma plataforma.

Leia também: Acidente na BR-493 deixa um morto no estado do Rio de Janeiro

O número de casos desse ano foi 56% menor do que o registrado em 2019, quando houve 129 registros de atos de vandalismo nas estações, estruturas e trens no período do carnaval. A concessionária atribui a queda, além da campanha de conscientização, ao monitoramento dentro dos trens e por câmeras e à estrutura montada para a operação, apropriada para grandes eventos. e que contou com a adoção de bilheterias externas, reforço no quadro de profissionais nas estações e disponibilização de orientadores de fluxo para prestar informações à população. A segurança foi realizada pelos agentes da concessionária, com apoio da Polícia Militar.


Lixo nas estações e composições

No quesito limpeza, o MetrôRio coletou 7,6 toneladas de lixo nos dias de folia dentro dos trens e nas estações. A maior parte dos itens recolhidos foi de garrafas e latas de bebidas e restos de fantasias. Neste ano, o MetrôRio contou com atuação de cerca de 280 funcionários trabalhando na limpeza das estações e trens, para não haver prejuízos à operação.

    Veja Também

      Mostrar mais