Tamanho do texto

De acordo com a polícia, Agnaldo Guilherme Assunção se suicidou na cela

Agnaldo arrow-options
tv tem/reprodução
Agnaldo confessou ter matado criança

Suspeito de ter assassinado a menina Emanuelle Pestana de Castro , de 8 anos, Agnaldo Guilherme Assunção, foi encontrado morto no Centro de Detenção Provisória de Cerqueira César na madrugada desta quarta-feira (15). De acordo com a Polícia Civil, o suspeito se suicidou na cela do presídio. 

A informação foi confirmada pela delegacia de Chavantes, no interior de São Paulo, local onde ocorreu o crime. O suicídio, no entanto, será investigado pela delegacia de Cerqueira César. 

De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária, por volta das 5h da manhã de hoje, os agentes realizavam a contagem dos detentos quando encontraram Agnaldo morto. Ainda segundo o órgão, ele teria se enforcado usando um lençol e estava sozinho na cela devido a "grande repercussão do delito realizado pelo mesmo". 

Emanuelle desapareceu enquanto brincava em uma praça perto de casa, no bairro de Três Cantos, em Chavantes. Após mobilização da população da cidade, Agnaldo Guilherme Assunção,  vizinho da família, confessou que matou a menina a facadas e enterrou o corpo em uma área de matagal.

Leia também: Homem preso por matar menina Emanuelle já foi condenado por matar irmão

Segundo Agnaldo, ele tomou a decisão de matar a menina após uma briga com familiares dela, levou a criança de bicicleta até o matagal afirmando que eles colheriam mangas para presentear a mãe da garota e a matou.