Caso foi registrado na Mooca
Google Street View
Caso foi registrado na Mooca

A Polícia Civil de São Paulo investiga como tentativa de homicídio um incidente ocorrido na madrugada deste domingo (5) com um morador em situação de rua na Zona Leste de São Paulo. Um homem de 39 anos sofreu queimaduras enquanto dormia em uma via no bairro da Mooca. Um galão de combustível foi encontrado no local e encaminhado para perícia.

O homem foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros com queimaduras de segundo e terceiro graus. Ele foi encaminhado ao hospital com ferimentos nas pernas, costas, tórax e rosto, e seu estado de saúde é grave. Autoridades afirmam que ele não soube informar a causa das queimaduras, pois estava dormindo quando o fogo começou.

Segundo a Polícia Civil, foi instaurado inquérito para investigar o caso. Equipes também realizam diligências em busca de testemunhas e imagens que possam auxiliar no esclarecimento do ocorrido. Uma das linhas de investigação segue a hipótese de que outro morador de rua tenha ateado fogo no homem.

Leia também: Morador de rua salva motorista preso em caminhonete em chamas, em Goiás 

Você viu?

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) afirma que "foi solicitado exame de corpo de delito para a vítima".

O texto diz, ainda, que "um recipiente encontrado no local foi apreendido e encaminhado para perícia". Segundo os bombeiros, ele poderia conter combustível. 

A Mooca possui um Centro Temporário de Acolhimento (CTA), que abriga e oferece comida e banho a pessoas em situação de rua. Em outubro do ano passado, moradores fizeram um abaixo-assinado pedindo a retirada do CTA do local. Segundo afirmaram na época, desde a instalação do albergue no bairro, há dois anos, houve um aumento em casos de roubos e furtos na região. A informação não é confirmada pela Polícia Civil.

Leia também: Morador de rua morre em calçada de emergência no Rio à espera por atendimento

Há pouco mais de um mês, outro caso envolvendo pessoas em situação de rua chamou a atenção em São Paulo. Na ocasião, um laudo do Instituto de Criminalística de São Paulo mostrou que a garrafa de bebida consumida por moradores em Barueri continha altas doses de cocaína. Quatro pessoas morreram e outras quatro foram hospitalizadas depois de ingerirem o líquido, numa praça da cidade da Grande São Paulo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários