Cachorro
Reprodução
Após se livrar do cão, o dois ficam em cima de um carro para fugir dos novos ataques

Um jovem que mora em Parque Anchieta, na Zona Norte do Rio de Janeiro, tem sido considerado um herói desde a última quinta-feira. Patrick do Céu, de 20 anos, salvou uma criança de cinco anos do ataque de um pitbull em frente à casa onde mora, na Rua Jurubeba. Uma câmera de segurança registrou todo o ato de coragem. Ele não apenas lutou contra o animal, como conseguiu proteger o menino colocando ele em cima de um veículo estacionado no local.

Leia também: "Lula já é carta fora do baralho", afirma Bolsonaro sobre eleição de 2022

Apesar dos elogios que tem recebido, o jovem refuta o título de herói e diz que se lembrou da filha de dois anos enquanto tentava salvar a criança: "não sou herói, longe disso. Quando vi o que estava acontecendo, só consegui pensar na Lara. Fiz por aquele menino o que eu faria por ela. Não pensei em mim em nenhum momento, só queria fazer com que ele ficasse seguro. Agi por instinto".

Alvo do ataque, a criança estava acompanhada da babá  e andava em um patinete. O vídeo mostra que quando o cachorro avança, a mulher ainda tenta puxar o menino, sem sucesso. Patrick entra em cena neste momento. Ele consegue carregar a criança no colo, tenta afastar o cachorro com as pernas e corre para colocar o vizinho em cima do carro. O jovem ainda cai no chão, luta com o animal, e por fim consegue também subir no veículo, onde ambos aguardam por ajuda.

Patrick relata que o cachorro não pertence a nenhum morador da rua e chegou ao local sozinho no mesmo dia do ataque. Até o momento, o dono não foi identificado. Na quinta-feira, o animal seguiu a avó do jovem até a residência da família quando ela retornava de uma clínica. Patrick chegou a alimentá-lo e estava próximo do animal quando ele mordeu a criança.

"Quando ele chegou eu nem queria que ele ficasse por perto, porque sei que o pitbull pode ser perigoso. Mas depois dei água, ração e carinho porque achei que algum dono poderia estar procurando por ele. Quando ele se agitou ao ver a criança, pedi pra todo mundo tentar não demonstrar medo, mas ele avançou. Foi quando corri pra fazer alguma coisa", lembrou o rapaz.

Após o episódio, todos foram ao Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca,  e passam bem. O animal foi levado por Bombeiros acionados por um vizinho. O menino teve ferimentos em várias partes do corpo e levou cinco pontos no pescoço. Já a babá ficou com um machucado no  braço por conta da queda. Patrick, por sua vez, levou um ponto na mão, e teve ferimentos nas pernas e braços, causados pelas mordidas. Além da bermuda rasgada, o celular do jovem também acabou quebrado.

A instalação de câmeras se segurança na região é uma iniciativa dos próprios moradores, que arcam com os custos do sistema de monitoramento. Líder comunitário e morador da rua, José Ferreira Martins, conhecido como Zé Português, foi quem compartilhou o vídeo do ataque nas redes sociais após falar com todos os envolvidos. Ele foi procurado pelo dono do veículo que aparece nas imagens após o motorista ter percebido que o carro estava danificado.

Leia também: Assessor de Weintraub diz que MEC tem "alguns talentos e muitos medíocres"

"Imagine a nossa surpresa quando vimos o que realmente tinha acontecido. Assim que pude, fui encontrar o Patrick e a família da criança, para saber como estavam. Felizmente, tudo terminou bem. Mérito do Patrick. Ele pensou muito rápido e teve muita coragem. O fim dessa história poderia ser trágico. Sabemos que o cachorro não tem culpa. Provavelmente estava estressado, abandonado, mas fica o alerta para todos", contou o morador.

    Veja Também

      Mostrar mais