Suzane Von Richthofen
Reprodução
Suzane Von Richthofen e os irmãos Cravinhos foram sendo investigados por pelo assassinato dos pais de Suzane

O ministro Alexandre de Moraes , do Supremo Tribunal Federal (STF) liberou nesta quarta-feira (18) a publicação do livro Suzane: Assassina e Manipuladora, do jornalista Ulisses Campbell. Richthofen foi condenada a 39 anos de prisão por ter se envolvido na morte dos pais quando tinha 19 anos. O caso aconteceu em 2002.

Leia mais: TRF2 decide manter namorada de 'doleiro dos doleiros' presa

A liberação do Supremo ocorreu no mesmo dia em que o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), por meio da decisão do desembargador Damião Cogan, manteve a liminar da defesa de Suzane que pedia a proibição do livro.

Na visão do ministro Moraes "houve manifesta restrição à liberdade de expressão" na liminar expedida em 1ª instância pela Justiça paulista. O autor do livro, Ulisses Campbell recorreu por meio do advogado Alexandre Fidalgo ao Supremo Tribunal e conseguiram vencer a disputa judicial. 

Leia também: Bruno Covas tem alta e pode voltar às atividades na Prefeitura

“Suzane alega que usei dados sigilosos do processo de execução penal dela. No entanto, as informações utilizadas no livro são da época que o processo corria aberto, sem segredo. Ele foi fechado em maio de 2016”, disse Campbell ao Metrópoles. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários