Quadrilha seria responsável por 1,6 tonelada de haxixe apreendida este ano em João Pessoa
Divulgação / PF
Quadrilha seria responsável por 1,6 tonelada de haxixe apreendida este ano em João Pessoa

A Polícia Federal cumpre na manhã desta quarta-feira (20) 40 mandados de prisão em uma operação para desarticular uma quadrilha especializada no envio de cocaína  para o exterior e no tráfico de haxixe para o Brasil. Segundo a corporação, a organização criminosa recrutava mulheres em diversos estados para atuarem como " mulas ", como são chamadas os responsáveis pelo transporte da droga.

Leia também: Pesquisadores identificam suposto navio responsável por derramamento de óleo

A operação foi batizada de Wanderlust, palavra alemã que pode ser traduzida como um "desejo intrínseco e profundo de viajar", segundo a PF. Os 40 mandados de prisão são cumpridos nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso, Paraíba, Amazonas e no Distrito Federal.

A investigação começou em março deste ano após a identificação da quadrilha, que atuava a partir de Caxias do Sul e de Curitiba.

Durante o período, a Polícia Federal e outras agências internacionais realizaram flagrantes em aeroportos brasileiros e no exterior, com 25 pessoas presas em flagrante. De acordo com a PF, em uma das ações, 1,6 tonelada de haxixe foi interceptada em João Pessoa, na Paraíba, a bordo de um veleiro que partira do Marrocos, na África - a maior apreensão dessa droga pela Polícia Federal.

Leia também: Homem é preso após correr pelado atrás de mulher em Búzios

Além dos mandados de prisão, também são cumpridos 40 mandados de busca e apreensão e ordens judiciais para a apreensão de 40 veículos, entre embarcações, caminhões, automóveis e motocicletas. A Justiça também ordenou o sequstro de bens com valor estimado em mais de R$ 10 milhões.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários