Tamanho do texto

Policial teria atirado após dupla em moto fugir de blitz no Morro do Alemão. Bala disparada pelo PM atingiu poste antes de estilhaço bater em Ágatha

menina sorrindo arrow-options
Arquivo pessoal
Menina Ágatha Vitória foi atingida com tiro de fuzil nas costas

O inquérito da Polícia Civil que investiga a morte da menina Ágatha Félix, de 8 anos, afirmou que a bala perdida que a matou no Morro do Alemão, Rio de Janeiro, em setembro, partiu da arma de um cabo da Polícia Militar.

Segundo o jornal Extra, o inquérito da Polícia Civil que deve ser enviado à Justiça nesta terça-feira (19) confirmou que um tiro de advertência foi disparado para parar dois homens que tinham fugido de uma Blitz em uma moto na região.

As testemunhas teriam afirmado, ainda, que o policial que disparou o tiro estava sob forte tensão pela morte de um colega dias antes do crime. Ele ainda pode ter confundido um objeto de alumínio segurado pelo garupa com uma arma.

Leia também: 'Como mãe, quero resposta', diz mãe sobre os 45 dias da morte da menina Ágatha

O laudo da PM também detectou a trajetória da bala após sair da arma do cabo, que não teve nome revelado. O projétil saiu da arma, bateu em um poste e um estilhaço dele foi responsável por perfurar o tórax da menina.

Ao todo, 20 pessoas foram ouvidas no inquérito , que contou até mesmo com a presença do PM responsável pelo disparo na simulação do crime. Não há informações sobre quais sanções serão sofridas pelo PM.