fachada de unidade de saúde
Prefeitura de CONTAGEM/DIVULGAÇÃO
Idoso não foi atendido em UPA de Contagem

Um médico de 51 anos foi levado à delegacia de Contagem, a Grande Belo Horizonte, após ser denunciado à polícia por negar assistência a um idoso que deu entrada em uma Unidade de Pronto Atendimento ( UPA ) da cidade em estado grave.

Com estado avançado de insuficiência respiratória, o idoso foi socorrido de casa até a UPA do bairro de Ressaca. No local, ele passou por triagem e teve estado de saúde considerado como grave, mas não foi atendido pelo profissional.

Leia também: Servidor público é filmado agredindo paciente em UPA do Paraná; assista

Segundo depoimento de socorristas à Polícia Militar, o médico sequer levantou da cadeira. Ele teria falado apenas que não havia leitos disponíveis no local e que o paciente deveria ser encaminhado para outra unidade de saúde.

Os socorristas , então, entraram em contato com o médico responsável da Unidade de Suporte Avançado, que pediu para falar com o médico plantonista. O profissional, segundo boletim de ocorrência, não quis conversar. A equipe, então, demorou mais uma hora para chegar até outra unidade de atendimento.

Leia também: Médico e enfermeira são condenados por aborto realizado em paciente errada

No local, o idoso teve piora no estado de saúde, recebeu os primeiros socorros e foi encaminhado ao Hospital Municipal de Contagem. Ele não resistiu e morreu antes mesmo de dar entrada no local.

Em depoimento à polícia, o médico disse que já tinha avisado ao Samu que não poderia atender pacientes graves, já que não havia macas ou balões de oxigênio disponíveis no local. Ele afirmou, ainda, que um colega de profissão orientou medicações para o idoso enquanto ele atendia outros pacientes.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários