mulher grávida
Pixbay/Creative Commons
Vítima do erro médico foi ao hospital para tomar vacina quando anestesia foi aplicada para realizar aborto.

Uma enfermeira e um médico estão presos em Seul, na Coreia do Norte, após a realização de um procedimento de aborto na paciente errada . O caso aconteceu na clínica de Gangseo e foi divulgado na segunda-feira (23) pela polícia local. 

Leia mais: Projeto que dificulta aborto é criticado e Fernando Holiday já admite mudanças

De acordo com o relato policial, o erro médico aconteceu após a troca da ficha das duas pacientes. Os profissionais de saúde não checaram a identidade da gestante em que o aborto seria realizado.

A vítima chegou ao consultório para ser vacinada, mas a enfermeira aplicou uma anestesia antes de conferir as informações do prontuário. 

Leia também: Aborto espontâneo é mais comum do que se pensa

O debate sobre a legalização do aborto foi iniciado neste ano na Coreia do Sul. A previsão é que a legislação sobre o assunto seja revisado até o final de 2020.

A prática no país, até o momento, segue ilegal, com exceções: gravidez causada por estupro, incesto ou em casos nos quais o feto ameace a vida da mãe. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários