médicos
Reprodução/ Facebook
Os médicos precisaram usar seus celulares para realizar cirurgia na maternidade Dona Evangelina Rosa

Um dia depois da 5ª Vara Federal determinar correções em irregularidades na Maternidade Dona Evangelina Rosa, em Teresina, o local sofreu um apagão entre as 13h30 e às 18h desta sexta-feira (05).

Leia também: Caso Raíssa - garoto diz que brincou com menina antes de matá-la

De acordo com o relato de Samuel Moreira Rego, presidente do Sindicato dos Médicos do Piauí (Simepi), a maternidade do Hospital do Estado funcionou à luz de lanterna de celular, inclusive durante uma cirurgia. Confira a postagem:

A administração do hospital comentou sobre o ocorrido. Segundo eles, a rede local é trifásica e o gerador não reconheceu a falta de energia , por isso demorou um pouco até a situação ser resolvida. “Imediatamente após tomar conhecimento da instabilidade de energia no Centro Cirúrgico, a equipe de manutenção da Casa desligou a chave geral e o gerador foi acionado e funcionou normalmente”.

O gerador foi acionado as 18h30 e a luz do bairro só retornou as 05h da manhã deste sábado. “É importante ressaltar que nenhum paciente teve seu atendimento prejudicado pela falta de energia. Os geradores entraram alimentando as principais áreas do hospital” , ressaltou a nota.

Leia também: Vídeo mostra PM perseguindo motociclista com mochila da Uber

A maternidade vem sofrendo problemas estruturais há algum tempo. Desde o início do ano pacientes relatam falta de higiene, internação irregular de recém-nascidos, falta de conservação predial, escassez de materiais, entre outros problemas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários