Tamanho do texto

Operação Submersus cumpriu mandados de prisão expedidos pela 19º Vara Criminal do Rio de Janeiro. Entre os presos está a esposa de Ronnie Lessa

policiais fechando porta arrow-options
Globonews / Reprodução
Polícia cumpriu mandados de prisão na manhã desta quinta-feira

Todos os alvos da Operação Submersus, que investiga envolvidos no sumiço de armas utilizadas no assassinato da vereadora Marielle Franco (Psol) e do motorista Anderson Gomes, foram presos pela polícia. 

Entre os cinco procurados pela polícia estão o PM Ronnie Lessa, que já está preso em Porto Velho; a esposa dele, Elaine Lessa, presa pela manhã; o cunhado dele, Bruno Figueiredo, que se entregou à polícia, Márcio Montavano, conhecido como Marcio Gordo, e Josinaldo Freitas, conhecido como Djaca. 

Leia também: PM apura ligação entre miliciano que mentiu sobre morte de Marielle e oficiais

A operação Submersus recebeu o nome em alusão à forma como as armas foram jogadas fora. Segundo os investigadores, a esposa de Ronnie comandou o grupo que foi de barco até as imediações das Ilhas Tijucas lançar o armamento no mar. Entre os objetos descartados estava a submetralhadora HK MP5 que disparou os tiros em Marielle.

Todo o armamento foi descartado dentro de uma caixa um dia após Ronnie ser preso junto com o ex-PM Élcio de Queiroz. Imagens das câmeras de segurança do condomínio registraram toda a movimentação no local. 

Os suspeitos teriam seguido até uma colônia de pescadores do Quebra-Mar da Barra. Lá, alugaram os serviços de um barqueiro, atirando todo o conteúdo retirado do apartamento de Ronnie ao mar, sendo possível identificar armas de grosso calibre e peças para a montagem de armas.

Leia também: Operação mira esposa e cunhado de acusado de matar Marielle Franco

Em depoimento à DHC, um pescador revelou que foi contratado por um homem, identificado depois como Djaca , recebendo R$ 300 para levá-lo ao local onde "fuzis e pequenas caixas", que estavam em uma mala e em uma caixa, fossem jogados próximo às Ilhas Tijucas.

Com o auxílio de mergulhadores do Corpo de Bombeiros e da Marinha, foram realizadas buscas no local, mas nada foi encontrado. A grande profundidade e as águas muito turvas dificultaram o trabalho.