cigarro
Getty Images
Projeto prevê proibição da venda de cigarros em supermercados e padarias


Os vereadores de São Paulo aprovaram nesta quarta-feira (18), o projeto de lei que proíbe a venda de cigarros em estabelecimentos como padarias, supermercados e hipermercados da capital paulista. O Projeto de Lei de autoria do vereador Rinaldi Digilio (Republicanos), tem como objetivo reduzir a exposição do cigarro em locais mais frequentados pelas famílias, assim, evitando a influência futura na decisão de fumar.

Leia também: Jogar bitucas de cigarro em ruas poderá render multa de R$ 500 em São Paulo

 Na justificativa do projeto, o vereador usou a última pesquisa Datafolha sobre o tema, que revelou que os locais onde os jovens entre 12 e 22 anos mais avistam cigarro à venda são padarias e supermercados. 

A proposta foi aprovada em primeira votação, após ter passado por todas as comissões, e passará por uma segunda votação até o fim de outubro, antes de seguir para sanção ou veto do prefeito Bruno Covas. O projeto determina advertência, multa de R$ 5.000 em caso de reincidência e até a suspensão do alvará do comércio que insistir em vender cigarros.

Leia também: Operação apreende 1,5 milhão de carteiras de cigarros contrabandeadas no Paraná

vereador Rinaldi Digilio é o mesmo que criou o projeto já sancionado por Bruno Covas que prevê multa de R$ 500 para quem atirar bituca de cigarro no chão 

“Sou um inimigo declarado do cigarro e um amigo do fumante, ajudando para que deixe esse vício que mata e prejudica o país todo. Quero ser o vereador que mais trabalha em São Paulo para combater o tabagismo”, defende o parlamentar.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários