Tamanho do texto

Ao todo, onze pessoas morreram no incêndio que atingiu o Hospital Badim, localizado na Zona Norte do Rio de Janeiro. A maioria das vítimas era idosa

Mulher chorando arrow-options
Cleber Mendes / O Dia
Famílias das vítimas de incêndio foram até o IML reconhecer corpos

Cinco das onze vítimas do incêndio no Hospital Badim, na Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro, vão ser enterrados na capital fluminense neste sábado (14). 

Luzia de Santos Melo, de 88 anos, será sepultada às 10h no Cemitério São Francisco Xavier, no Caju, na Zona Norte. Darcy da Rocha Dias, também de 88, será enterrado às 10h, no Cemitério de Inhaúma. Virgílio Claudino da Silva, de 66, e Irene Freitas de Brito, de 84, serão enterrados às 11h, no Cemitério do Catumbi, na região central. 

Já Maria Alice Teixeira da Costa, de 76, será sepultada às 16h, no Cemitério São Miguel, em Campo Grande. O corpo de Berta Gonçalves, de 93, foi enterrado na sexta-feira (13), no Cemitério São João Batista, em Botafogo, na Zona Sul. 

Leia também: Datena gera revolta ao falar de hospital onde está Bolsonaro: "não pegou fogo"

O incêndio de grandes proporções no Hospital Badim aconteceu na noite de quinta-feira. De acordo com a assessoria da unidade particular, o fogo começou após um curto-circuito no gerador do prédio um, que fica no subsolo do imóvel. 

Na ocasião, havia 103 pacientes internados. Elas foram levadas para vários hospitais particulares e públicos da capital e de Duque de Caxias. Os mortos seguiram para o Instituto Médico Legal, em São Cristóvão.