Tamanho do texto

Confissão foi feita à polícia cinco anos após crime. Mulher que foi presa disse que filho do padrasto dela a estuprou. Ela aguarda por audiência de custódia

Mão segurando arma arrow-options
Rihanna / Youtube / Reprodução
Mulher confessou que deu três tiros no homem que a estuprou

Uma mulher de 23 anos foi presa por matar a tiros o homem que a estuprou dentro de casa, no bairro de Padre Zé, em João Pessoa, no ano de 2014.

Erivânia Rufino de Oliveira confessou que cometeu o crime para se vingar de um estupro que ela tinha sofrido aos 18 anos. O abusador em questão era o filho do padrasto dela, Antônio Carlos Rufino. 

Leia também: Avô estupra neta de nove anos e avó culpa criança pelo crime

A mulher foi encaminhada à Central de Polícia de João Pessoa e deve ser submetida a uma audiência de custódia. A polícia não detalhou por que ela demorou quatro anos para confessar o crime.