Vídeos da professora foram encontrados em celular da aluna menor de idade
Pixabay/Creative Commons
Vídeos da professora foram encontrados em celular da aluna menor de idade

A professora de matemática de 22 anos que foi presa por suspeitas de enviar vídeos íntimos e manter relacionamento virtual com uma aluna de 13 em Salvador vai responder pelo caso em liberdade.

A sentença foi dada após audiência de custódia realizada na manhã desta sexta-feira (6) na Central de Flagrantes da capital baiana. A docente , que era estagiária de uma escola particular, deve responder pela prática de “Aliciar, assediar, instigar ou constranger, por qualquer meio de comunicação, criança, com o fim de com ela praticar ato libidinoso”, presente no artigo 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Leia também: Depois de advertir aluno, professor é assassinado a facadas dentro da escola

O caso foi descoberto por familiares da menina de 13 anos quando eles foram resetar o celular dela para dar de presente para a irmã mais nova. A escola foi acionada e demitiu de imediato a docente, que é estudante de pedagogia.

Em nota, a escola confirmou a demissão e disse que presta apoio para os familiares e para a menina. “O Colégio São Luís refuta com veemência qualquer atitude que viole o bem-estar de seus alunos, portanto reforça seu compromisso com a verdade e a justiça e repudia qualquer tipo de abuso contra menores ou contra qualquer ser humano”. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários