Amazônia
Divulgação/Conservation ONG
Amazônia

Em meio à crise de imagem internacional devido às queimadas das florestas, o governo Jair Bolsonaro vai utilizar o Dia da Amazônia , celebrado nesta quinta (5) para lançar uma campanha publicitária no país e no exterior para reafirmar a defesa da soberania do Brasil em relação ao território e divulgar que o país conserva o meio-ambiente.

Conforme o GLOBO antecipou no último domingo, a estratégia quer melhorar a percepção, sobretudo de países europeus , sobre as ações do governo voltadas para o meio ambiente. A expectativa é que a campanha consiga passar a ideia que o governo não “quer acabar com a floresta amazônica” e que “objetivo da preservação é de todos”.

Leia também: Bolsonaro convoca população a usar verde e amarelo em defesa da Amazônia

A ação, batizada de "Amazônia Pelo Brasil", vai destacar que os brasileiros sabem valorizar "sua maior riqueza, patrimônio nacional e da humanidade." A peça publicitária também vai divulgar o Brasil como exemplo mundial de preservação, conservação e sustentabilidade ambiental, que mantém intactos 60% de sua vegetação nativa e 84% da floresta amazônica.

Você viu?

O investimento do governo na ação de R$ 3 milhões, com publicidade em emissora de televisão, rádio e internet. No exterior, a campanha tem como alvos os Estados Unidos, França, Alemanha, Inglaterra, Holanda e Noruega.

Leia também: Queimadas na Amazônia triplicam e chegam ao índice mais alto desde 2010

Depois de ter contestado dados oficiais de desmatamento, criticado a política de demarcação de terras indígenas e recusado ajuda financeira internacional, o presidente Bolsonaro acabou recuando após pressão de setores que temiam boicote a seus produtos no exterior, como o agronegócio.

Ele deu sua chancela para a campanha internacional de contenção de danos fosse colocada em marcha antes da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova York, onde fará seu primeiro discurso de abertura, no dia 22 de setembro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários