dupla
Divulgação/Policia Civil-RJ
Bruno Gomes da Silva (casaco azul) e Sérgio Luís dos Santos (blusa preta) foram presos no sábado

Policiais da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) do Rio de Janeiro prenderam, no sábado (24), dois homens apontados como responsáveis pela morte e ocultação do cadáver de Guilherme Maia Gomes, de 20 anos, que era amigo deles.

Leia também: Cão de rua é perseguido e morto a tiros por pessoa em carro; vídeo mostra crime

Sérgio Luís dos Santos, 28, Bruno Gomes da Silva, 19, e Matheus Pereira da Silva Lima, 23, praticaram o crime na madrugada da terça-feira da semana passada,  e enterraram o corpo na Floresta da Tijuca, no Itanhangá, na Zona Oeste do Rio de Janeiro . Matheus continua foragido.

De acordo com a Polícia Civil, Guilherme foi morto a tiros pelos três quando eles voltaram uma festa no Itanhangá. Eles, que são do Morro do Banco e usuários de droga, haviam brigado no evento.

"Os quatro eram amigos e costumavam sair juntos. Naquele dia, eles foram para uma festa e lá houve uma garota que despertou a atenção do Sérgio e do Guilherme. Eles já estavam sobre efeito de drogas e começou a ter uma divergência entre eles que terminou com agressões físicas", conta o delegado Evaristo Pontes, da DHC.

Após matarem Guilherme, os três o enterraram em uma cova feita por eles na Floresta da Tijuca. O cadáver da vítima foi encontrado já em avançado estado de decomposição.
"Depois da festa, eles resolveram ficar pela região consumindo drogas. A gente acredita que eles levaram o Guilherme para o lugar, no meio da mata, já com o intuito de matá-lo", Pontes acrescenta.

O delegado diz que nos depoimentos que prestaram na DHC, Sérgio e Bruno apontaram Matheus como o autor dos disparos contra Guilherme. Mas a polícia acredita em outra hipótese.

Leia também: Traficantes invadem condomínio do 'Minha Casa, Minha Vida' ainda em obras no RJ

"O Sérgio foi o pivô da divergência com a vítima, então a gente acredita que ele é que tenha atirado. Mas como o Matheus ainda não foi preso, eles deram essa versão", Pontes defende.
Os policias seguem a procura de Matheus, que é de Angra dos Reis, na Região da Costa Verde. Ele estava morando no Rio com uma namorada, mas por uma divergência com ela, deixou o local.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários