Tamanho do texto

Jovem de 16 anos foi apreendido pela Brigada Militar horas após o ataque e encaminhado para uma delegacia de Charqueadas, no Rio Grande do Sul

Escola machadinha Rio Grande do Sul arrow-options
Reprodução/Google Maps
Um adolescente invadiu uma escola com uma machadinha e feriu seis alunos e uma professora.

Um adolescente de 16 anos invadiu o Instituto Estadual Educacional Assis Chateubriand, em Charqueadas, região metropolitana de Porto Alegre, com uma machadinha e feriu pelo menos seis alunos, com idade entre 13 e 16 anos, e uma professora da escola. Não houve vítimas fatais. 

Leia também: Mortes causadas pela polícia no RJ devem subir até o fim do ano, diz Secretário

Todas as vítimas foram encaminhadas para o Hospital de Charqueadas e não correm risco de vida. O vice-governador do Rio Grande do Sul, Ranolfo Vieira Junior (PTB), se locomoveu para o local do ataque. O governador Eduardo Leite (PSDB) está em viagem e, por meito do Twitter, informou que soube do incidente e retornará para Porto Alegre.

De acordo com a Polícia Civil, o menor invadiu a escola por uma das portas do fundo e lançou um coquetel molotov, sem conseguir acertar ninguém. Sem êxito, passou a agredir as pessoas com a machadinha.

A polícia ainda informa que um professor conseguiu desarmar o adolescente, mas não o manteve sob seu poder. Assim, o mesmo conseguiu sair correndo, sendo detido horas depois por policiais da Brigada Militar e encaminhado para uma delegacia da região.

Segundo o Corpo de Bombeiros Voluntários, as crianças foram atacadas com golpes nas mãos, costas e pernas, enquanto a professora foi golpeada na cabeça. 

Leia também: Frentista reage a assalto, rouba arma e mata bandido no Mato Grosso; assista 

Por ser menor de idade, o invasor não teve a identidade revelada. De acordo com depoimento à polícia, ele estudou na escola e promoveu o ataque por ter sofrido bullying.