Tamanho do texto

Tremor teve seu epicentro a 740 km de distância de Fernando de Noronha; especialistas afastaram risco de tsunami

Planeta

Fernando de Noronha arrow-options
iG Imagem
Terremoto aconteceu a 740 km que Fernando de Noronha


Um tremor de 5,8 de magnitude foi registrado neste domingo (4) no Oceano Atlântico, às 21h40, pelo Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e outras redes sismográficas mundiais.

O terremoto teve seu epicentro a 740 km de distância de Fernando de Noronha, 1100 km de distância do litoral Potiguar e 100 km a Leste do Arquipélago de São Pedro e São Paulo.

Leia também: Indonésia tem alerta de tsunami após terremoto de 6,9 graus

Com a proximidade com o litoral do Nordeste, boatos de que um tsunami poderia atingir a região assustaram internautas nesta segunda-feira (5).

Segundo reportagem do Estadão , as chamadas falhas transcorrentes – movimentos direcionais provocados por eixos de maior tensão e maior tração na horizontal, não provocam tsunamis quando acontecem no meio do oceano, mesmo em grandes magnitudes.

Leia também: Terremotos matam pelo menos 8 pessoas e ferem 60 nas Filipinas

Além disso, segundo Marcelo Bianchi, professor do Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP), apesar da magnitude do terremoto ser superior ao que geralmente acontece no Brasil, ainda é muito baixa para ocasionar um tsunami.