Tamanho do texto

Conselho de Redução de Desastre filipino pediu à população que fique fora de suas casas para evitar mais mortes caso aconteçam novos tremores

Agência Brasil

Pelo menos oito pessoas morreram neste sábado (27) e 60 ficaram feridas no norte das Filipinas, na sequência de dois terremotos com magnitude entre 5,4 e 5,9, que abalaram o centro da ilha de Lúzon.

Terremotos nas Filipinas arrow-options
Reprodução/ICS Batanes
Terremotos nas Filipinas atingem magnitude de 5,4 e 5,9 na manhã deste sábado (27)

Os sismos foram registrados pela manhã, num intervalo de duas horas, perto do município de Itbayat, nas ilhas Batanes, informou o Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS), que anota a atividade sísmica em todo o mundo. 

O último abalo, de magnitude 5,7 na escala aberta de Richter, ocorreu a 21 quilômetros de Itbayat e a dez quilômetros de profundidade, disse o USGS.

População abandona casas

O Conselho de Redução de Desastres filipino disse existirem, até ao momento, oito mortos e 60 feridos e pediu à população da zona afetada para se manter fora de casa, caso ocorram réplicas.

O balanço anterior dava conta de pelo menos quatro mortos e nove feridos, de acordo com um relatório preliminar da polícia das ilhas Batanes .

As autoridades informaram que os tremores causaram danos materiais em casas e igrejas, e acrescentou ter mobilizado o exército para as operações de resgate.

As Filipinas estão situadas no chamado "Anel de Fogo do Pacífico", zona de grande atividade sísmica e vulcânica, sacudida por sete mil sismos por ano, na sua maioria moderados.

Abalos de magnitude superior a 5 são registrados esporadicamente no sul de Mindanao, Batanes e na região oriental de Bicol.