Tamanho do texto

Foram encontradas espécies originárias de diversas partes do mundo. Inquérito investigará se os aracnídeos eram destinados à uma coleção ou iriam para a biopirataria

84 aranhas arrow-options
Divulgação/Polícia Federal
A PF resgatou 84 aranhas enviadas pelo Correio.

A Polícia Federal (PF), em cooperação com os Correios e o Ibama, apreendeu 84 aranhas  de diversas espécies que foram postadas na Alemanha para serem entregues no Brasil. Não havia autorização das autoridades brasileiras para o transporte. Os animais sobreviveram à viagem e foram encaminhados ao Centro de Triagem de Animais Silvestres doIbama, onde serão examinados por peritos.

Leia também: Sucuri de 4 metros é resgatada e devolvida à natureza; veja vídeo

De acordo com a PF de Belo Horizonte, responsável pela operação, são espécies originárias de várias partes do mundo. Anotações feitas nas embalagens onde estavam as aranhas sugerem que elas poderiam fazer parte de uma coleção de aracnídeos.

A PF abriu um inquérito para apurar quem seria o real recebedor dos animais e se a remessa de aracnídeos era destinada a coleção ilegal ou biopirataria . Os envolvidos responderão pelo crime de contrabando e por crime contra a fauna, cuja pena alcança até 10 anos de prisão.

Caixa com aranhas arrow-options
Divulgação/Polícia Federal
Caixa que levava as 84 aranhas encontradas pela PF.