Tamanho do texto

Walter Delgatti Neto, morador de Araraquara, confessou que usou de ataques hacker para ter acesso a celulares de juízes

hacker arrow-options
Reprodução
Hacker confessa que invadiu celulares de autoridades


O hacker Walter Delgatti Neto, morador de Araraquara (SP) confessou em depoimento à Polícia Federal, nesta quarta-feira (24), que usou de seus conhecimentos para invadir, de maneira ilegal, celulares de autoridades, entre elas o ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro e o procurador e chefe da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol. A informação é do jornal O Estado de S. Paulo .

Leia também: PF investiga participação de mais seis pessoas em ataque hacker a Moro

O hacker já possui antecedentes criminais por furto, falsificação de docuemntos e estelionatos. Durante proncunciamento nesta quarta-feira, o delegado federal João Vianey Xavier Filho afirmou que os principais suspeitos já agiam anteriormente em crimes de estelionatos bancários. Ou seja, usam seus conhecimentos para invadir contas bancárias.

Através do Twitter, Sergio Moro comentou que os suspeitos possuem antecedentes criminais e parabenizou a Polícia Federal pelo trabalho.

Leia também: Moro parabeniza Polícia Federal pela prisão de suspeitos de invadir seu celular


Além de aparelhos eletrônicos, a PF também encontrou cerca de R$ 100 mil em espécie na casa do hacker Walter Delgatti Neto. A principal hipótese é de que o dinheiro seja fruto de estelionato bancário.