Tamanho do texto

Homem foi preso portando cerca de dois mil panfletos e confessou que foi motivado por vingança, devido às humilhações que teria sofrido pela médica

panfletos arrow-options
Reprodução/Redes Sociais
Carro de ex-marido foi encontrado com cerca de 2 mil panfletos que seriam destruídos

Um homem foi preso portando cerca de dois mil cartazes em que oferecia sua ex-mulher para programas sexuais em São Paulo. Os panfletos foram afixados em diversos postes da cidade e informavam o telefone, o e-mail e o número do registro profissional da médica, além de uma foto da mulher.

Leia também: Homem é preso por torturar e obrigar ex-namorada a comer fezes de animais

Nos cartazes, o ex-marido apresentava a pediatra como a “melhor opção de divertimento sexual da região”, segundo a Folha de S.Paulo . “Médica & Puta!! Vadia, safada, dou + a buceta que like”, informavam os panfletos, que ainda garantiam que o programa com a ex-mulher não era “fake”.

Após uma amiga recolher um dos cartazes na rua, a médica procurou a polícia para denunciar o acontecido. De acordo com a Delegacia de Defesa da Mulher de Santo Amaro, o responsável pela distribuição dos panfletos foi identificado nessa segunda-feira (15), junto com seu carro, que carregava cartazes que seriam destruídos pelo ex-marido .

Leia também: Mulher é presa por planejar a morte do marido para receber seguro de vida

Na delegacia, o homem confessou ter espalhado os panfletos e afirmou que a ação foi uma tentativa de se vingar, devido às humilhações que ele teria sofrido pela ex-mulher . Segundo os policiais, o ex-marido  acabou sendo liberado e um inquérito por difamação foi aberto.