Tamanho do texto

Operação na cidade de Praia Grande, litoral de São Paulo, foi batizada de "Barão Invisível" e realizada em parceria com a Interpol e a Polícia da Itália

Dinheiro
Divulgação/PF
De acordo com a polícia, os dois homens fazem parte de grupo que controla 40% dos envios globais de cocaína

A Polícia Federal (PF) anunciou na manhã desta segunda-feira (8) a prisão de dois italianos suspeitos de conexão com a máfia 'ndrangheta, uma das principais organizações criminosas do país europeu.

Leia também: Perícias, novos depoimentos e reconstituição: próximos passos do caso Flordelis

Os nomes dos detidos ainda não foram divulgados, mas, por meio de uma nota, a PF disse que um deles já foi condenado na Itália a 14 anos de prisão por tráfico de drogas. O outro suspeito é seu filho, que "ocupava ao menos três apartamentos na cobertura de prédio de alto padrão no litoral paulista".

"Ambos estavam foragidos desde 2014, havendo notícia de que passaram por Portugal e Argentina utilizando-se de nomes falsos", diz o comunicado. Ainda segundo a PF, a cobertura onde os dois foram presos tem "sofisticado sistema de vigilância".

A operação , que ocorreu na cidade de Praia Grande, no litoral de São Paulo, foi batizada como " Barão Invisível " e realizada em parceria com a Interpol e a Polícia da Itália . Os dois suspeitos devem ser extraditados para o país europeu.

Leia também: Receita libera consulta ao segundo lote do Imposto de Renda nesta segunda