Tamanho do texto

Maicon Pereira estava preso na unidade Colônial Penal Agrícola, localizada na região de Florianópolis; Ele tinha celulares, drogas e cabos em seu corpo

Neste sábado (06) um detento, de 30 anos, morreu após ser submetido a uma cirurgia para retirar 42 objetos ilícitos de dentro do corpo, de acordo com o Departamento de Administração Prisional (Deap).

Leia também: "Acho que o preso tem que ser obrigado a trabalhar", diz Bolsonaro

Itens retirados do detento
Divulgação / Deap
Itens retirados do detento

O detento foi flagrado com os itens na última quarta (03), no presídio Colônia Penal Agrícola de Palhoça, em Florianópolis.

Leia também: PF apura se sargento preso com 39 kg de cocaína fazia lavagem de dinheiro

De acordo com Deap , o homem que morreu era Maicon Mafroletti Pereira, e estava retornando de saída temporária quando foi revistado pelos agentes. Ele cumpria pena desde 2012 por tráfico de drogas.

No estômago de Maicon foram encontrados oito celulares, seis placas eletrônicas, 23 invólucros com substâncias suspeitas, duas embalagens de papel de seda e três cabos para celular.

Leia também: Homem é preso por torturar e obrigar ex-namorada a comer fezes de animais

Em janeiro de 2019, outro detento da mesma unidade foi flagrado com 62 objetos dentro de seu corpo. O homem tinha 24 anos, passou por cirurgia, sobreviveu e retornou ao presídio .