Tamanho do texto

Segundo parentes, Helena Morier Fonseca teria sido assassinada por um jovem que foi contratado para realizar a pintura da varanda de sua casa

Idosa
Reprodução/Arquivo pessoal
Helena Morier Fonseca teria sido assassinada por jovem contratado para pintar sua varanda

Uma idosa de 78 anos foi morta com golpes de chave de fenda na cabeça, na Praça Seca, em Jacarepaguá, na zona oeste do Rio. Wallace Sampaio da Silva, de 20 anos, suspeito de ter cometido o crime no último sábado (29), foi preso pela polícia nesta segunda-feira (1°).

Segundo as investigações, a idosa Helena Morier Fonseca teria sido assassinada pelo jovem, que foi contratado para fazer um trabalho de restauração nas portas e janelas de sua casa, que fica na Vila Maravilha, na Rua Dias Vieira.

Leia também: Celular do pastor estava na casa de Flordelis após o crime, diz irmã da vítima

De acordo com familiares, o autor do crime foi flagrado pelas câmera de segurança da vila onde a aposentada morava. Ele entrou na casa dela por volta das 8h e saiu cerca de 50 minutos depois. O corpo da idosa foi encontrado por volta das 10h, por uma amiga que a ajudava em sua casa.

"Ela gritou muito, pediu socorro e minha mãe foi lá ver. Eu e meu pai estávamos dormindo e fomos lá assustadas", conta o advogado Fernando Mamouros Fonseca, 24, neto da idosa, que mora com a família ao lado da casa da avó.

Fernando conta que o autor do crime foi contratado na sexta para o trabalho após ser indicado por um homem de confiança. Ele iniciou a restauração no dia e combinou de voltar no sábado. O valor combinado para a realização do serviço foi de R$ 150.

"Ele deve ter achado que minha avó guardava dinheiro em casa, joia, mas não tinha nada disso. Eu não sei se minha avó reagiu ou se ele ficou com raiva porque ela não tinha o que ele queria", cogita Fernando, dizendo que o homem levou um celular e cerca de R$ 200. "Ele revirou a casa inteira, abriu o armário, jogou tudo no chão".

Leia também: Veja como está o bebê que fumava mais de 40 cigarros por dia

Aposentada , Dona Helena se dedicava a cuidar de animais abandonados. Ela tinha cerca de 30 gatos em casa e ainda fazia trabalho voluntário em uma clínica veterinária na Cidade de Deus, ainda em Jacarepaguá.

"As pessoas da região são muito gratas e ela, tanto que os moradores da vila decidiram homenageá-la e a vila vai passar a se chamar Vila Dona Helena em breve", conta Fernando, dizendo que a avó tinha dois filhos e dois netos, incluindo ele.