Tamanho do texto

Em caso de perigo, servidores vinculados à secretaria ou à direção poderão acionar o aparelho ligado diretamente em delegacias

escola estadual do Rio de Janeiro
Consed
Escolas do Rio de Janeiro terão botão de pânico


As escolas estaduais do Rio de Janeiro vão ganhar um "botão de pânico" para acionar rapidamente as forças policiais em caso de ameaça à segurança dos professores e alunos. A medida foi sancionada pelo governador Wilson Witzel e publicada no Diário Oficial, nesta segunda-feira.

Leia também: Analfabetismo no Brasil cai entre 2016 e 2018 de 7,2% para 6,8%

A proposta é da deputada Rosane Félix (PSD) e estabelece que o dispositivo eletrônico fique ligado ao batalhão da Polícia Militar (PM) mais próximo da unidade de ensino no Rio . Em caso de perigo, servidores vinculados à secretaria ou à direção poderão acionar o aparelho, assim, uma equipe policial irá ao local.

"Essa sanção mostra o quanto o governador está sensível à necessidade se reforçar a política de segurança nas escolas . Tivemos momentos difíceis de violência em unidades de ensino. Meu objetivo, com o projeto, é proporcionar um ambiente mais tranquilo aos alunos, professores e funcionários", afirmou Rosane Félix.

Leia também: MEC é acusado de racismo por embranquecer estudante negra em campanha

De acordo com o secretário estadual de Educação do Rio de Janeiro, Pedro Fernandes, o sistema será implantado em cerca de 200 escolas no segundo semestre deste ano. O "botão", na verdade, será um aplicativo que está sendo adquirido pela secretaria. A medida que ele for acionado, o celular transmitirá imagem e som para uma central.