Tamanho do texto

Nas redes sociais, a parlamentar se diz "atordoada" com o crime que resultou na morte de pastor e esperançosa de que os filhos são inocentes

Flordelis
Estefan Radovicz/Agência O Dia
Flordelis decidiu aceitar o convite nos termos formulados pela polícia

A deputada federal Flordelis (PSD) vai prestar um novo depoimento à polícia , na manhã desta segunda-feira (24), na Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG). Dessa vez, a parlamentar falará como testemunha do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, 49 anos, morto no último dia 16. 

Por ser uma deputada, Flordelis tem a prerrogativa de escolher o dia e local do depoimento. No entanto, ela decidiu aceitar o convite nos termos formulados pela polícia e comparecerá hoje à DHNSG. Segundo a delegada Barbara Lomba, todos os moradores da casa onde Anderson foi morto fazem parte da investigação.

“A deputada federal Flordelis comparecerá à Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo na segunda-feira para prestar depoimento como testemunha no caso do assassinato do pastor Anderson do Carmo. Embora, como parlamentar, a deputada tenha a prerrogativa de escolher o dia e o local do depoimento, ela decidiu aceitar o convite nos termos formulados pela polícia, porque tem o interesse de colaborar com as investigações”, informou, em nota, a assessoria da parlamentar.

Procurada, a Polícia Civil respondeu, também em nota, que as investigações seguem em andamento: “De acordo com a Delegacia de Homicídios, as investigações continuam em andamento, testemunhas e familiares estão sendo ouvidos e diligências sendo realizadas”.

Em seu perfil no Instagram, a parlamentar disse que vem sendo alvo de calúnias e notícias confusas relacionadas ao assassinato de Anderson. A parlamentar disse ainda que vem sendo alvo de calúnias e notícias confusas relacionadas ao assassinato de Anderson. 

Na postagem, Flordelis se diz atordoada com a perda de Anderson. “Faz uma semana que perdi meu marido. Quem conheceu a minha vida com ele imagina a falta que ele me faz e pode imaginar o quanto estou atordoada. Mas, sou forte. Deus me fortalece. Por isso, não perco a fé", desabafou.

“Na segunda-feira, serei ouvida pela polícia. O primeiro depoimento , como manda a lei. Já fiz isso várias vezes. A primeira, poucas horas após o crime. Sem direito ao luto”, explicou no texto postado no Instagram. 

Leia também: Com filho preso, Flordelis pede justiça pela morte do marido: "Seja quem for"

Flordelis  também disse que, no dia seguinte ao depoimento, vai conversar com os jornalistas. “Na terça-feira (25), à tarde, falarei com a imprensa. Um calvário necessário, para ver se consigo aplacar as insinuações, as dúvidas que criam versões desencontradas. Quem sabe, conseguirei? Peço as orações, mesmo daqueles que, sem conhecer a história, me condenam e condenam meus filhos”.