Tamanho do texto

Ministério Público e Polícia Civil vão abrir um inquérito para investigar se houve negligência por parte dos funcionários da instituição; entenda

bebê
Reprodução
bebê levou 15 mordidas dentro da creche, em Rio Verde

Uma bebê de 10 meses foi mordida 15 vezes em uma creche pública de Rio Verde, no sudoeste de Goiás. Nesta quarta-feira (12), a Polícia Civil determinou a abertura de um inquérito para investigar se houve ou não negligência por parte dos funcionários da instituição. 

Leia também: 'Achei que meu filho estivesse morto', diz mãe de bebê dopado em creche de SP

O caso aconteceu no início do mês. Em entrevista ao Bom Dia Goiás, a mãe, Daiana Nogueira da Costa, contou que a bebê já estava nervosa quando ela foi buscá-la na creche . "Quando a gente foi dar banho nela foi que a gente percebeu que haviam muitos hematomas", afirmou, na entrevista. 

Daiana ainda disse que resolveu não procurar a delegacia, mas foi conversar diretamente com  os representantes da Secretaria de Educação de Rio Verde . De acordo com o chefe da secretaria, Miguel Ribeiro, tinham 11 crianças e 3 professoras na ocasião em que a bebê foi machucada.

Leia também: Bebê de apenas 1 ano é agredido com 14 mordidas dentro de creche em Roraima

Ribeiro acredita que elas tenham desviado a atenção para outras crianças e não viram o que aconteceu. De acordo com o jornal Olha Goiás, a secretaria também informou que exonerou as três educadoras. Daiana afirma que a criança não voltará mais para a instituição.

Apesar de a mãe não ter procurado a delegacia, a Polícia Civil disse que vai investigar o ocorrido. O Ministério Público de Rio Verde também vai apurar um possível caso de negligência no caso.