Tamanho do texto

Tanto ela quanto a filha sobreviveram e estão internadas no Hospital das Clínicas; criança de 4 anos teve ferimentos leves pois caiu sobre um carro

P´redio
Reprodução/TV Globo
Polícia investiga queda de criança de 4 anos do quinto andar de prédio na zona oeste de São Paulo

A polícia investiga a queda de uma criança, de apenas 4 anos de idade, que  caiu do quinto andar de um prédio na região do Jaguaré, na zona oeste de São Paulo, no início da madrugada desta sexta-feira (24). A principal suspeita é que ela tenha sido jogada pela janela pela própria mãe, que, enquanto a criança era socorrida, incendiou o apartamento em que estava e, em seguida, se atirou do prédio. 

Leia também: Mulher se desequilibra e cai do 5º andar enquanto pichava prédio no centro de SP

A criança sofreu apenas ferimentos leves, pois sua queda foi amortecida por um carro que estava entrando no prédio, localizado na Avenida Corifeu de Azevedo Marques. A mãe, por sua vez, estava inconsciente quando foi resgatada. As duas foram internadas no Hospital das Clínicas e, segundo o hospital, não correm risco de morte. No entanto, a mãe sofreu diversas fraturas no corpo ao se jogar do apartamento e seu estado é considerado grave.

Leia também: Ato lembra um ano de desabamento de prédio no Largo do Paissandu

A Polícia Militar diz que a mãe , que não teve seu nome revelado, jogou a filha do edifício, negociou com policiais e bombeiros por cerca de duas horas após o incidente, até colocar fogo no próprio apartamento e se atirar da mesma altura. A PM foi chamada por volta da 00h30 e a informação que chegou para os policiais, por meio do serviço 190, era de que a criança tinha sido jogada pela mãe.

Leia também: Idosa com Alzheimer desce nove andares de prédio pela fachada; confira o vídeo

Enquanto a criança era socorrida, a mulher estava trancada sozinha no apartamento e os bombeiros tentaram negociar sua saída da residência. Perto das 2h30, a mãe colocou fogo nas cortinas da casa e, quando os bombeiros tentaram entrar no apartamento para evitar o incêndio, a mulher pulou pela janela.