Tamanho do texto

De acordo com a Polícia Civil, a venda ilegal de cigarros contrabandeados se tornou uma das principais fontes de receita de milicianos e narcotraficantes

Apreensão Cigarro
Divulgação/PM
Carga apreendida pela polícia foi avaliada em R$ 1 milhão

Uma operação conjunta entre as polícias Civil e Rodoviária Federal e a Receita Federal interceptou um caminhão baú que transportava cerca de 450 mil maços de cigarros contrabandeados para o Rio de Janeiro. A apreensão aconteceu na Rodovia Washington Luiz (BR-040), em um dos acessos à Avenida Brasil, na Penha, na Zona Norte do Rio. O carregamento iria ser levado ao Mercado São Sebastião.

Leia também: Sérgio Cabral tenta emprego em presídio, mas não consegue vaga

Os nove milhões de cigarros paraguaios da marca GIFT estava escondida atrás de uma carga de mudança falsa e de uma parede de madeira que contava com fechadura eletrônica. A carga é avaliada em mais de R$ 1 milhão e o prejuízo aos cofres públicos, através de impostos que deveriam ser pagos, supera os R$ 2 milhões.

Carga cigarros apreendida
Divulgação/PM
Segundo agentes, carga era destinada a um mercado na Penha, zona norte do Rio

O motorista do caminhão , José Amilton Delmondes, de 49 anos, confessou que sabia da existência da carga , mas disse não saber qual seria o local da entrega. 

O veículo e todo o carregamento foram levados ao depósito da Receita Federal. Já o motorista foi encaminhado à 22ª DP (Penha), onde foi autuado em flagrante pelo crime de contrabando.

De acordo com a Polícia Civil , a venda ilegal de cigarros contrabandeados se tornou uma das principais fontes de receita de milicianos e narcotraficantes. A sonegação de impostos com cigarros vindos do Paraguai gira em torno dos R$ 9 bilhões por ano, além dos prejuízos incalculáveis para a saúde da população, segundo a Receita Federal .

Leia também: PM apreende mais de 500 kg de maconha em rodovia no Rio de Janeiro