Tamanho do texto

Segundo Gael Dinis, de 27 anos, os agentes pediram para que ele saísse da plataforma do metrô, mas ele se recusou e acabou sendo agredido; confira

Um vídeo gravado no dia 12 de abril mostra um músico sendo imobilizado e retirado da estação Sé do Metrô, em São Paulo. Gael Dinis levou uma "gravata" de um dos seguranças, que estava acompanhado de mais quatro agentes. Segundo o músico de 27 anos, ele foi vítima de injúria racial.

Leia também: CPTM e Metrô de SP usam agentes treinados para combater assédio

Músico
Reprodução/Facebook
Músico aparece levando gravata de seguranças do Metrô


O músico contou em suas redes sociais estava em uma plataforma da estação, mas sem tocar nenhum instrumento, quando um agente pediu para queele saísse. "Eu não estava tocando e não tinha condição para retornar ao sistema, então me recusei a sair. De forma cordial e educada, aleguei ao agente que não estava tocando e que eles não tinham o direito de me retirar, uma vez que eles não me flagraram tocando”, disse.

Na publicação, Dinis ainda contou que seus argumentos "não foram válidos" e que dois guardas foram para cima dele. "Um deles me deu um golpe gravata e posteriormente vieram cinco guardas pra cima de mim, dois deles entortando meu braço e me imobilizando como se eu oferecesse risco".

Leia também: Segurança que matou jovem em supermercado vai responder por homicídio doloso

Quando Dinis questionou o motivo dos seguranças agirem daquela forma, ele disse que o agente respondeu que "é isso que eles fazem com pessoas do seu tipo”, chamando-o de "pedinte".

Veja o vídeo:


Em nota, o metrô informou que Gael e seu parceiro musical, sem portar documentos, estavam se apresentando e solicitando colaboração em dinheiro dos passageiros. Os dois foram flagrados pelo supervisor de segurança da estação e orientados que a prática não era permitida pelo Metrô e, por isso, deveriam se retirar.

Leia também: Jovem morre após ser imobilizado por segurança em supermercado

Ainda de acordo com o metrô, o músico  não acatou as orientações dos agentes de segurança.
“Por não acatar as orientações e oferecer forte resistência, o supervisor solicitou apoio dos demais agentes e um dos músicos teve de ser contido e imobilizado para ser retirado da estação. O outro músico acatou as orientações e saiu do local por conta própria”.