Tamanho do texto

Autorização foi incluída no ato que instituiu a verba de gabinete; por decisão da Mesa Diretora, um deputado tem R$ 26,8 mensais para custear despesas

Alerj
Divulgação/Alerj
Cada deputado da Alerj terá direito a verba para impulsionar suas atividades nas redes sociais

Os deputados estaduais do Rio de Janeiro terão até R$ 8 mil por mês cada um para gastar com impulsionamento e monitoramento de suas atividades parlamentares nas redes sociais. A autorização foi incluída entre as alterações no ato da Alerj que instituiu a verba de gabinete, como ficou conhecida a “Descentralização Orçamentária de Custeio Individualizado de Gabinete Parlamentar (DOCIGP)”.  A informação é da coluna "Informe do Dia".

Por decisão da Mesa Diretora, um deputado tem R$ 26,8 mensais para custear despesas. Ao todo, são 70 políticos. A verba é retroativa a 1º de abril. Até o último sábado (11), o site da Alerj não mostrava informações sobre quem já pediu e recebeu o dinheiro.

Leia também: Witzel defende cassação de deputada que o denunciou à ONU

Gastos com postais passarão para 20%

Apesar de cada deputado poder usar até 30% da verba de gabinete para se promover nas redes sociais, a Alerj aumentou o limite de gastos com serviços e produtos postais. O percentual subiu de 5% (R$ 1.340,95) para 20% (R$ 5.363) por mês.

Em tempo de recuperação fiscal do estado, os R$ 26,8 mil serão usados ainda para pagar desde passagens aéreas até aluguel de escritório, mesmo o deputado tendo gabinete.

Em nota, a Alerj informou que o novo sistema começará em 45 dias com prestação de contas semelhante à do Congresso Nacional.

Leia também: Primo dos filhos de Bolsonaro atuou na Alerj e como vendedor de marcas de roupas