Tamanho do texto

Colisão aconteceu na Zona Norte do Rio por volta das 23h30 desta quarta-feira; vítimas, que se feriram sem gravidade, foram encaminhadas ao hospital

Colisão Trem e Ônibus
Letícia Gasparini / Agência O Globo
Acidente aconteceu na zona norte do Rio na noite desta quarta-feira e deixou cinco pessoas feridas

Um ônibus da linha 669 (Pavuna X Méier) colidiu com um trem na esquina entre as Ruas Aurélio Valporto e Carolina de Assis, em Marechal Hermes, na Zona Norte do Rio. O acidente ocorreu por volta das 23h30 desta quarta-feira (8).

Leia também: Contador é preso pela PF no Recife por imigração ilegal de pessoas de Bangladesh

Segundo a polícia, cinco pessoas ficaram feridas, sem gravidade, e foram encaminhadas para o Hospital municipal Getúlio Vargas, na Penha, e para a UPA de Ricardo de Albuquerque. Em entrevista ao jornal O Globo, uma das vítimas do acidente disse que levou um susto muito grande no momento da colisão.

"Estava em pé perto da roleta, encostada na janela. De repente, no momento em que o ônibus foi passar na linha do trem, só percebi que meu esposo me jogou no chão. Depois ficou tudo escuro. As pessoas começaram a gritar. Esperei os bombeiros chegarem para me levar para o hospital e só depois fui ter noção do que ocorreu", disse Maria Elisabeth da Silva Leite, de 41 anos.

"No ônibus , havia de 40 a 45 pessoas. Junto comigo, vieram mais cinco pessoas para o Getúlio Vargas, mas já foram liberadas. Graças a Deus meu marido me puxou para o chão e eu estou bem. Se não, eu poderia ser uma vítima fatal", afirmou a passageira.

Sobre as causas do acidente, ela disse não acreditar que o motorista tenha tido qualquer culpa pela colisão e que é comum, para quem costum passar pelo local, ouvir a sineta de sinalização da via férrea.

Leia também: Tenente do Exército fez 77 dos 83 disparos contra carro de músico fuzilado

"O motorista não foi, em nenhum momento, desatento. A sineta fica sempre apitando, independente de estar vindo  trem ou não. Os motoristas olham para os lados e passam pelo cruzamento normalmente. Aquele trecho fica muito escuro, o que dificulta  a visualização", completou Elisabeth.