Tamanho do texto

Ministra da Mulher, Famílias e Direitos Humanos, Damares Alves reagiu ao vídeo que circula nas redes e defendeu que mãe perca a guarda da criança

Bebê fumando maconha
Reprodução/Facebook
Bebê é filmado fumando maconha em São Paulo

Cinco pessoas de uma mesma família foram presas, na tarde desta quinta-feira (25), após publicarem um vídeo que viralizou nas redes sociais. Nas imagens, uma mulher, com o apoio de outras pessoas, força uma criança de um ano de idade a fumar maconha. 

Leia também: Pacotes de maconha surgem em praias da Flórida após passagem do furacão Florence

As imagens foram registradas na casa da família, e, São Miguel Paulista, zona leste de São Paulo. Após apuração que começou após a divulgação do vídeo, a Polícia Civil prendeu em flagrante dois adultos e apreendeu três adolescentes.

Ninguém teve seu nome revelado, mas a mãe da criança, uma mulher de 22 anos, admitiu que a gravação aconteceu na última segunda-feira (22). Elea e três tios do bebê foram encontrados em um barraco, onde também foram recolhidas 50 porções de maconha

Leia também: Deputada do PSL apaga conta no Twitter após ter posts sobre maconha resgatados

A pessoa que força a criança a fumar o cigarro de maconha é uma adolescente de 14 anos, tia do bebê. De acordo com a Polícia Civil de São Paulo, é ela quem aparece nas imagens, oferecendo a droga ao bebê, que traga três vezes o cigarro de maconha. Na delegacia, a jovem confessou à polícia que foi ela quem deu a droga à criança, admitindo ainda que essa não era a primeira vez que o fato ocorre.

Todas as crianças encontradas no barraco foram levadas para passar por exame toxicológicos no Instituto Médico Legal (IML) e o Conselho Tutelar acompanha o caso de perto. Por enquanto, o pai do bebê ficou responsável pela guarda de todos os menores e a mãe da criança foi indiciada por tráfico de drogas .

Leia também: Jovem de 17 anos é detido por vender maconha "Bolso Bek" no interior de SP

O vídeo, que foi amplamente compartilhado nas redes sociais, foi também criticado pela ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves. Em seu perfil no Twitter, Damares parabenizou os policiais envolvidos no caso da maconha e defendeu que a mãe do bebê perca a guarda dos filhos. “Espero agora que o Poder Judiciário retire imediatamente a guarda da criança desta mãe irresponsável”, escreveu.